A linha tênue entre olhar e ver

O fotógrafo Fábio Cançado, nascido e residente em Belo Horizonte, expõe um vasto leque de trabalhos nas artes visuais, com instalação, fotografias e vídeos. 

Por Rita de Podestá

O reconhecimento da dedicação vem de diversas formas, mas é eternizado por meio de prêmios e exposições. Dentre as várias conquistas e inúmeras individuais do artista, destaca-se o Prêmio “FILME- MINAS ” com o projeto ” A Visita do Olhar da Sombra ” da Secretaria de Cultura do Estado de Minas Gerais “, em 2007, e o Prêmio Marc Ferrez de Fotografia – FUNARTE em 2012.

O vídeo “A Visita do Olhar e da Sombra” desmembrou-se no projeto “A Sombra Encorporada”, no qual o fotógrafo buscou formas de iluminar fotografias a partir do escuro, e não da luz. Entretanto, sendo a própria sombra uma extensão de feixes de luz, Cançado acabou por descobrir na veste preta — mais especificadamente nas burcas, uma tradução perfeita do desafio proposto. Num primeiro momento, trabalhar com vestes femininas islâmicas, não possui a intenção de discutir feminismo, assim como a política e religião. Claro o ato de interpretar fica ao olhos de quem vê, porém, o que está realmente em destaque são os resultados da mistura luz e sombra no seu inverso por meio da exploração da veste escura. “O que está em jogo é uma pesquisa estética e artística do tema sobre a representação da burca como metáfora da sombra”, diz Fábio. “O contexto da continuidade do uso das burcas, que escondem as formas e os rostos das mulheres muçulmanas, é um convite à reflexão sobre as diferenças culturais e o nosso próprio exagero”, complementa.

O jogo estende-se a outros objetos e desconecta a burca do seu forte aspecto social visto por olhares ocidentais. Objetos são encobertos e sobrepostos como esses próprios usassem burcas, ou estivessem presos a uma sombra do cotidiano. “A burca é a imagem de uma sombra que anda em três dimensões, mas não reflete a realidade ou a luz do sol. É um mistério por si só e adquire sentidos de buracos, passagens, vazios”, explica Cançado.

Lente do Google Earth

Já no seu recente trabalho QUICKBIRD, com o qual o fotógrafo recebeu o Prêmio Marc Ferrez em 2012, a luz ganha destaque, uma vez que nesse ensaio o objetivo é revelar, ampliar e colocar em cena imagens que foram inicialmente capturadas em massa, mas que tiveram o privilégio de serem contempladas por um interessado e delicado olhar. O resultado são 12 caixas fotográficas com imagens captadas pela lente do Google Earth. Nesse caso particular, a câmera não pertence ao fotógrafo, porém o trabalho, além de demandar paciência e pesquisa, consolidou-se através do olhar atento e dedicado. Como um ‘flâneur’ virtual, caminhado nas possibilidades várias que a internet proporciona, Cançado recortou esse mundo infinito e encontrou o enquadramento perfeito para revelar inusitadas conexões entre significado e lugar. O espectador, com a dica apresentada — dados como o país, a idade ou território, realiza sua própria conexão histórica, cultural ou política e conecta ao seu próprio mundo, mas desta vez de modo ‘off-line’.

Certamente, Cançado transita cauteloso e ao mesmo tempo agressivo ao olhar para as paisagens e suas formas inusitadas de intervenção e quebras. Nas suas diversas outras fotos, muitas denominadas Corpo com paisagem ou Corpo da paisagem, é possível perceber que a inversão de papéis convencionais ocorre apenas quando o espectador permite-se à possibilidade de sair do seu lugar comum — seguro e cotidiano — para ver na sombra, na luz, do alto ou bem de perto, o que escapa à visão apressada, mas impressiona o olhar paciente e curioso.

Ambos os projetos serão apresentados numa individual que abre dia 14 de agosto em São Paulo, introduzindo de vez o artista mineiro como integrante da nova galeria dos jardins. Para Fábio Cançado “esta exposição vem selar e festejar uma produtiva e duradoura parceria minha com a Gabinete D do Eduardo Machado”. A exposição individual em São Paulo, marca um encontro especial entre o artista, do time da mineira Galeria Murilo Castro, única convidada para a Pinta 2013, e esta nova parceria com a Galeria Gabinete D .

Serviço 

Gabinete D Objetos e Imagem. Rua Estados Unidos, 273, Jardim Paulista, São Paulo.