Após 20 anos desta longa saga, que ainda percorre extensas trilhas demarcadas por muitos desafios, repletos de percalços e armadilhas diversas — que devem ser analisados a partir das vicissitudes de um país em constante crise social e econômica —, aqui está mais uma edição desta Revista Sagarana — Turismo e Cultura em Minas Gerais.
A despeito e apesar das dificuldades sempre enfrentadas com galhardia, há muito que comemorar. Durante essas duas décadas, muitas estradas dessas Minas Gerais foram desbravadas. Por esses caminhos que cruzam as muitas Minas e os tantos sertões dos Gerais, foi cultivado, produzido e lapidado um vasto e diversificado conteúdo especializado nos patrimônios (histórico, cultural e natural) de inestimável valor desta terra de Carlos Drummond de Andrade e João Guimarães Rosa. Não é por mero acaso que esses dois gênios da literatura universal podem ser identificados aqui como os mais ilustres representantes das Minas (poesia) e dos Gerais (prosa).

Esse período de tempo, 20 anos, nunca é demais repetir, construiu um precioso acervo — da mais alta qualidade, sem falsa modéstia — em forma de grandes reportagens, artigos, ensaios e quase que imensuráveis gigabytes de fotografias, cujo nível de qualidade tornou-se reconhecido como padrão Revista Sagarana de fotografia.

É evidente, sem receio de cair em clichês, que todas essas realizações (aqui podem ser traduzidas como grandes conquistas, belas vitórias) só se tornaram possíveis com a fundamental participação de brilhantes, dedicados e apaixonados profissionais. Sem eles, nem Minas nem Gerais, sem prosa e poesia — e fotografia nem no quadro na parede.

O fato é que, além desta presente edição, de número 56, essa saga, iniciada em 1997, gerou, dentre outras publicações, quatro belos livros de arte (todos em grandes formatos, com acabamentos luxuosos, em capas duras e sobrecapas) bilíngues, com 320 páginas cada um e cerca de 1.000 fotografias publicadas. O primeiro livro foi o volume “As muitas Minas e a vastidão dos Gerais”, seguido de “Minas de tantos Geraes” e “Minas de tantos Geraes – volume 2”. Este, inclusive, mereceu uma segunda edição, cujo lançamento aconteceu simultaneamente com este tão especial número — mais uma grande realização nas comemorações dos 20 anos dessa saga.

É muito importante, ainda, incluir, como grandes realizações, a produção e a edição dos títulos “Estrada Real em revista” — sob encomenda do Instituto Estrada Real/Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) —, revistas também de alto padrão gráfico e editorial, com reportagens e artigos em português e inglês, além, é claro, de serem ilustradas por muitas fotografias de excelência.

Para completar o acervo de publicações com a assinatura da Veredas Editora e Jornalismo Especializado, foi produzido o “Guia de Minas Gerais” — uma encomenda da Secretaria de Turismo de Minas Gerais —, em três diferentes volumes: versões em português, inglês e espanhol. Trata-se de um guia que traz todas as informações dos atrativos turísticos de 62 municípios mineiros, inclusive Belo Horizonte, amplamente ilustrados (como é a praxe do padrão de qualidade desta editora) por belas imagens.

Esse “Guia de Minas Gerais” recebeu agora uma nova proposta editorial e foi ampliado com o título (e a marca registrada) “Guia Sagarana de Minas Gerais”. Já houve um acréscimo para 82 munícipios — todas as regiões do estado estão presentes —, e há ainda a inclusão de mais unidades de parques estaduais e nacionais com seus tantos incríveis atrativos.

Essa detalhada descrição sobre esse acervo de produtos torna-se mais uma vez necessária — esse assunto foi tema de reflexão aqui, nesta página, em edições anteriores —, para que seja comunicada mais uma relevante notícia: esta Veredas Editora e Jornalismo Especializado detém hoje o maior acervo do Brasil sobre Minas Gerais — reunindo um extenso banco de dados (tanto em volume quanto no já consagrado padrão de qualidade), como explicado acima, em forma de textos (traduzidos para os idiomas espanhol e inglês) e fotografias — um arquivo com cerca de 20 mil imagens.

Como resultado desse poderoso acervo, ambiciosos projetos estão em plena expansão: após essa segunda edição do livro “Minas de tantos Geraes – volume 2”, já está sendo produzido o volume 3 dessa série de obras.

Há ainda o investimento realizado no site www.revistasagarana.com.br e em todo o universo das redes sociais por meio dos perfis no Instagram, no Facebook e no Twitter. No sítio encontra-se disponível uma bela amostra desse acervo produzido ao longo desses 20 anos. Porém, já no primeiro trimestre de 2018, entrará no ar mais um rico conteúdo — que está sendo cuidadosamente lapidado —, dedicado ao público apaixonado pelas viagens, a quem efetivamente consome turismo, seja no Brasil seja no exterior. Confira no sítio www.revistasagarana.com.br uma pequena amostra do que virá por aí, nos menus “Brasil afora” e “Volta ao mundo”.

Vale a pena conferir também o que anuncia o menu “Guia hospedagem”, espaço dedicado a divulgar as melhores opções em hotéis, pousadas e hotéis-fazendas em Minas Gerais. Em breve, no decorrer do primeiro semestre do próximo ano, o internauta vai poder navegar por um vasto conteúdo exclusivamente voltado para os meios de hospedagem — localizados em diferentes pontos do estado.

Ainda no que se refere ao universo digital, os acervos do “Guia Sagarana de Minas Gerais” e do “Guia hospedagem” do sítio serão reunidos em um aplicativo chancelado pela marca Revista Sagarana — Turismo e Cultura em Minas Gerais.

Assim seguirá esta revista, e todos os projetos correlatos a ela, vislumbrando (sem exageros), os próximos 20 anos.