Ao leitor

O universo da ‘web’ como prioridade

Após a vitoriosa saga de 50 edições, em longos 17 anos de trabalho árduo, mas muito feliz, esta Sagarana não só mantém, como também aprimora o ambicioso projeto editorial cujo fundamento é (e sempre será) o de alcançar o máximo em excelência gráfica.

Nas muitas páginas desses 50 números — são quase 5 mil páginas editoriais —, está documentado um valioso acervo sobre a beleza dos patrimônios histórico, cultural e natural de Minas Gerais — tesouros de inestimável riqueza, que devem ser permanentemente valorizados, pois, dentre outras tantas coisas, desvelam uma gigantesca potencialidade turística. Aliás, nunca é redundante insistir nesta premissa: não há como se pensar o turismo como uma atividade econômica sustentável se não houver projetos estruturais voltados à preservação e à revitalização desses patrimônios —, como defende esta revista. Daí, o imenso orgulho de ter produzido (e, é claro, seguir produzindo) esse vasto acervo.

Todavia, o símbolo maior desta Sagarana 50 — o que efetivamente marca este tão especial número desta publicação especializada, segmentada e de distribuição dirigida — é a incrível multiplicação de seu público por meio do sítio www.revistasagarana.com.br e também por meio dos perfis nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

Revela-se um tema que se tornou prioridade absoluta; por isso, ele é novamente destacado aqui, nesta “mensagem” ao leitor.

É tão significativo o aumento do público leitor dessa “Saga” que se trata de um crescimento, sem exageros, em progressão geométrica. O sítio registra uma audiência que ultrapassou 65 mil visitantes por mês — cada visita dura 10 minutos em média. A cada postagem nas redes sociais, a reação é imediata, com respostas registradas pelos inúmeros compartilhamentos. Para que o leitor possa ter uma ideia, uma foto recentemente publicada, foi compartilhada 850 vezes no Facebook, atingindo mais de 14 mil pessoas.

Está claro que a Revista Sagarana vive uma nova realidade e uma nova ordem, que exigem que as suas renovadas ambições se voltem para o universo da ‘web’.

A partir desta edição 50, surge uma (re)estruturação da Revista Sagarana – Turismo e Cultura em Minas Gerais  que prioriza, por meio de “simbiose” construtiva, a união entre os objetivos das versões impressa e ‘online’, tanto no site www.revistasagarana.com.br quanto nas ‘network’s’.

No que se refere aos objetivos da versão impressa, a revista será ainda mais sofisticada em sua proposta editorial e gráfica: serão ampliadas as produções de grandes reportagens cuidadosamente planejadas, de tal forma que elas serão identificadas como importantes documentários. Ensaios, artigos e entrevistas também vão ganhar mais espaço. O alto padrão de qualidade das fotografias, uma marca registrada que consagrou esta publicação de mídia impressa, terá um viés de rigoroso aprimoramento — graças ao fino entrosamento entre os profissionais, brilhantes fotógrafos a serviço desta “Saga”. A produção gráfica também será refinada, sempre em busca do requinte que caracteriza um acabamento de luxo, elegante e de bom gosto.

É justamente esse trabalho, voltado ao aprimoramento da Revista Sagarana, que será direcionado para as versões que estão no ar dentro do infinito universo de possibilidades da ‘web’. Todo o conteúdo já disponibilizado na internet será ampliado, pois a ambição é produzir muito mais. Para começar, o conteúdo não publicado na versão impressa — por óbvia questão de espaço — será disponibilizado em www.revistasagarana.com.br. Projetam-se, ainda, oferecer os textos também em versão em inglês. Paralelamente, as redes sociais serão constantemente abastecidas com instigantes novidades.

Especificamente no que se refere às novas demandas e exigências do mercado, importantes e fundamentais ferramentas também serão apresentadas — fatores que justificam plenamente ter o ciberespaço da ‘web’ como prioridade máxima dos objetivos e, consequentemente, dos investimentos desta Sagarana.

Como um complemento luxuoso a todo esse complexo de comunicação especializada, foi lançado, simultaneamente a esta edição 50, o livro “Minas de tantos Geraes – Volume 2”, que traz o maior e mais diversificado acervo — de informações e imagens — já publicado sobre esta terra.

A obra é expressa na contextualização do patrimônio histórico (arte e arquitetura) e do patrimônio cultural (arte popular, artesanato, gastronomia, folclore, festas populares e celebrações religiosas tradicionais), além de mostrar a pujança da biodiversidade deste que é o Estado mais universal do Brasil.

O livro “Minas de tantos Geraes – Volume 2” tem 320 páginas, textos em português e inglês e ensaios fotográficos, com 220 imagens inéditas e exclusivas.